Cortina de fumaça na Câmara Municipal de São Paulo

Talvez quando o amigo (e)leitor estiver lendo isso aqui as coisas já tenham mudado um pouco, pelo que ouvi falar. Mas também, aqueles que acompanham meus textos aqui e no Cotidiano Nacional sabem que eu odeio falar de assuntos que estão nas primeiras páginas dos jornais.

Eu sempre espero um pouco a poeira abaixar, como estou fazendo agora, pois penso que desta forma as pessoas podem ter mais tempo para refletir sobre os assuntos, se não estiverem sendo bombardeadas pela mídia. Mas não se empolgue, pois a Câmara de Vereadores de São Paulo está longe de aparecer nas primeiras páginas nem tampouco é assunto de interesse de seja lá quem for.

Vamos ao assunto deste post: a Câmara havia proibido que se entrasse lá de camiseta, bermuda e chinelo, ou algo dessa natureza. Parece-me, perdi o interesse, que voltou atrás nesta decisão.

 

bermuda-chinelo-camiseta

 

Mas eu já tinha formado opinião sobre o assunto. É óbvio que deveriam proibir de entrar pessoas em quaisquer trajes, tendo em vista que a grande maioria dos projetos debatidos e votados naquele plenário dizem respeito a nomes de ruas, viadutos e passarelas.

Portanto, nada mais justo do que cercear o direito das pessoas de verem que o tempo que elas perdem assistindo programa eleitoral, escolhendo um candidato e saindo de suas casas para votar, é dispendido com pessoas escolhendo nomes para colocarem em placas.

Fabuloso seria se não estivéssemos falando de uma cidade problemática como São Paulo, onde quase nada funciona a contento para a maior parte da população.

Junta-se a isso um pseudointelectual da USP comandando a prefeitura. Show de horrores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.